Usar a educação STEAM resulta em alunos que tomam riscos planejados, engajam no aprendizado por experiências, persistem na solução de problemas, abraçam a colaboração e trabalham através de processos criativos. Esses são os inovadores, educadores, líderes e alunos do século 21!

 

O que significa STEAM?

STEAM é um termo que começou a ser desenvolvido e utilizado por educadores e outros profissionais da área em 2013. É uma sigla que incorpora a filosofia da educação através dos conceitos da ciência (Science), tecnologia, engenharia, artes e matemática, integrando duas ou mais áreas para as atividades, com intuito de desenvolver nos alunos o pensamento crítico, diálogo e investigação de hipóteses.

Ensinar habilidades e temas de uma maneira divertida e que a criança consiga aplicar à vida real são as principais premissas dessa metodologia, que busca incentivar o pensamento criativo para diversas situações.

Não é necessariamente inserir robótica, modelagem 3D ou programação (embora essas atividades também possam ser exploradas muito bem), e sim atividades simples que possam ser feitas em casa ou na escola, independentemente do nível social.

 

Porque a Educação STEAM é Tão Importante?

Por muito tempo na educação, os profissionais tem trabalhado com uma ideia de que a educação só precisa garantir um bom emprego para os alunos no futuro. Mas realmente é isso que eles precisam?

Estamos em um ponto em que não é apenas possível, mas necessário que haja uma maior preocupação em tornar os ambientes de aprendizado mais fluidos, dinâmicos e relevantes. Nosso mundo é um lindo, complexo e intrigante universo de aprendizado por si só. Então por que acreditamos que temos a habilidade ou direito de “encaixotar” o mundo atrás de paredes de cimento em um lugar chamado escola?

A integração de conceitos, tópicos, padrões e avaliações é uma maneira poderosa de interromper o ensino enrijecido que temos hoje e ajudar a mudar as escolas. Isso começa quando abrimos as portas da escola para o mundo real e aplicamos essas mesmas práticas em nossos ciclos de professores e aprendizado, para que então finalmente seja possível remover as paredes de cimento e chegar ao coração do aprendizado.

__________________________________________________________________________________

Conteúdos Relevantes

__________________________________________________________________________________

O Processo STEAM

Existem 6 passos para criar uma sala de aula STEAM, não importa a idade das crianças. Em cada um dos passos, o trabalho é feito através de padrões de conteúdo e conceitos para solucionar um problema central ou uma questão essencial.

A melhor parte desse processo, é que ele pode ser utilizado facilmente tanto para ajudar no planejamento das atividades, quanto para facilitar o real processo de aprendizado dos alunos.

  1. Foco

Primeiramente, selecione uma questão essencial para responder ou um problema para resolver. É importante ter um foco claro em como essa questão ou problema se relaciona aos conceitos de STEAM que você escolheu e deixá-los claros para os alunos.

  1. Detalhamento

Durante essa etapa, procure por elementos que contribuem para o problema ou questão. Quando você observa as correlações com outros conceitos ou por que o problema existe, você começa a perceber uma grande quantidade de informações, habilidades e processos importantes que os alunos já possuem para resolver a questão.

  1. Descoberta

Descoberta é totalmente relacionado a pesquisas ativas. Nessa etapa, os alunos estão pesquisando as soluções disponíveis, assim como as que não funcionam, baseados nas soluções que já existem. Como professor, é possível utilizar esse estágio para não só analisar os problemas que os alunos podem tem em alguma habilidade ou processo, mas também para ensinar essas habilidades e processos claramente.

  1. Aplicação

Aqui que a diversão acontece! Depois que os estudantes tiverem mergulhado de cabeça no problema ou questão e tiverem analisado as possíveis soluções e o que ainda precisa ser feito, eles podem começar a criar suas próprias soluções para o problema. Nessa hora, eles pegam todas as habilidades, processos e conhecimento que foram ensinados na fase de descoberta e colocam em prática.

  1. Apresentação

Assim que os alunos tiverem desenvolvido suas soluções, é hora de compartilhar. A apresentação é importante para que os alunos recebam um feedback do trabalho e também é uma forma de eles expressarem sua própria perspectiva do problema ou questão que lhes foi dada. Além disso, também é importante pois ensina os alunos a receber e dar críticas construtivas.

  1. Reflexão

Esse passo fecha o ciclo. Os alunos tem uma chance de refletir sobre o feedback recebido e os próprios processos e habilidades, para que assim eles sejam capazes de revisar o próprio trabalho quando precisarem e produzirem uma solução ainda melhor.

 

Lista de Objetivos STEAM

Quando se trata de usar o STEAM na sala de aula, como saber o que procurar nos resultados para os alunos, professores e atividades? Uma coisa é planejar uma atividade, mas é ver o STEAM na pratica é uma coisa totalmente diferente.

O momento da prática é uma das coisas mais animadoras de usar essa metodologia. Durante as lições, os estudantes engajam em níveis diferentes e algumas vezes produzem um trabalho muito mais detalhado e bem feito. Mas em uma sala de aula tão ativa, é fácil confundir atividades com aprendizado real.

A melhor maneira de garantir que as atividades são autênticas do processo STEAM, é com uma lista de objetivos (ou “look-for list”). Elas são essenciais e ajudam muito na hora de avaliar se você está vendo ou implementando corretamente a integração dos conceitos, para uma aula de qualidade.

Funciona como uma espécie de “check list”, onde são listados os resultados esperados, podendo ser utilizada por vários motivos diferentes: para professores, é uma maneira de aprimorar o desenvolvimento e a implementação das atividades STEAM; para coordenadores, serve como uma lista de verificação para avaliar a prática das atividades enquanto observa os alunos; ou use apenas como uma maneira de se certificar que a sua escola está no caminho certo.

Não importa o que aconteça, esses 6 objetivos básicos abaixo ajudarão a levar seus alunos ao próximo nível:

Conexões Intencionais

As atividades com maior qualidade para a abordagem STEAM são as que conectam intencionalmente 2 conceitos alinhados. O ideal é ter a certeza de selecionar propositalmente conceitos, áreas de conteúdo e tópicos que fazem sentido juntos. A maneira mais fácil de fazer isso, é buscar entre os conceitos, “verbos” que se alinhem.

Por exemplo, se o conceito de ciência pede que os alunos “demonstrem” algo e o conceito de arte pede que eles “apliquem” suas habilidades, isso pode ser um indicador de um possível alinhamento. Não é uma regra rígida, mas definitivamente ajuda a eliminar conceitos que não funcionam juntos e nos deixam com as melhores opções disponíveis.

Baseado em Investigações

Qualquer boa atividade STEAM é fundada na investigação, solução de problemas e processo de aprendizagem, então é necessário prestar atenção à questão essencial e o processo que cerca a exploração.

Quais problemas estão sendo investigados e resolvidos? Como os conceitos estão sendo usados para explorar o problema? Por que o processo é importante para a questão posta? Esses são todos componentes importantes!

Integridade

Sempre que uma atividade STEAM é usada, é necessário que o conteúdo e os conceitos sejam ensinados com integridade e não à serviço de outro conteúdo. Isso não é negociável.

Muitas vezes, vemos atividades onde os alunos criam uma arte e no final da aula, os professores chama de STEAM. Coisas como criar uma caixa de sombra sobre os planetas para a aula de ciências ou pintar um carrinho de madeira.

Simplesmente adicionar pintura, fitas e cola não faz a atividade virar STEAM. Ao invés disso, as lições devem ensinar ativamente o padrão artístico através da aplicação de habilidades que os alunos aprenderam durante as aulas de artes.

Habilidades do Século 21

Os 4Cs das habilidades do século 21 – Colaboração, Criatividade, pensamento Crítico e Comunicação – não vão mudar. Eles são componentes essenciais para o sucesso dos alunos na sociedade e no mercado de trabalham, que mudam rapidamente.

Felizmente, essas habilidades são facilmente integradas em qualquer atividade STEAM de qualidade. É onde a participação ativa em grupo de alunos realmente começa a brilhar, criando soluções originais e explorando as questões de múltiplas perspectivas.

Fazer Sentido

Fazer sentido é essencial, esse objetivo envolve toda a atividade como um casaco quente. Criar conexões com carreiras e aplicações no mundo real é uma maneira dos estudantes entenderem que o que eles estão trabalhando na sala de aula é importante. Não é apenas “brincar” – o que estão aprendendo, criando e aplicando possui reais possibilidades e oportunidades.

Avaliação Justa

Finalmente, uma real atividade STEAM requer a avaliação dos conceitos e conteúdos que foram ensinados. Como todo bom professor sabe: se você ensina, você avalia!

Avaliações devem ser uma medição do crescimento e não um julgamento de domínio de determinada habilidade. Então o ideal é procurar pela evolução dos alunos em todas os conceitos trabalhados na atividade.

 

Conclusão

STEAM não é sobre o que, onde ou quando – é sobre porquê e como! É um processo de aplicação, que permite aos alunos criar sentido para si mesmos e os outros.

Se você pensa em reconfigurar alguma coisa, devem ser as intenções pelas quais ensinamos e como podemos dedicar mais tempo para aplicação, criação e avaliação. Isso pode acontecer com qualquer adulto, para qualquer criança.

Aplicar essa metodologia de ensino certamente não é uma tarefa fácil, mas pode trazer benefícios enormes para os estudantes e a comunidade escolar inteira. Os professores e alunos criam uma maior conexão na vida real, o que torna a escola não mais um lugar onde você vai estudar, mas sim uma experiência completa de aprendizado. Estamos sempre aprendendo, sempre crescendo, sempre experimentando.

A escola não precisa ser um lugar, mas sim um estado de espirito que usa a ciência, tecnologia, engenharia, artes e matemática como uma alavanca para o crescimento explosivo, conexões sócio emocionais e a base para os inovadores de amanhã… hoje!

 

 

Traduzido e editado

Fonte – Education Closet

Cr̩ditos de imagem РRawPixel

One Reply to “Metodologia STEAM: Revolucionando a Sala de Aula”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *