O que fazer para estimular o desenvolvimento da linguagem da criança?

2018-03-07T21:00:42+00:003 de novembro - 2017|Aprender Brincando, Desenvolvimento Infantil|

A criança está em constante processo de desenvolvimento, por isso aos poucos o bebê que dormia a maior parte do dia passa a interagir cada vez mais com o adulto. Este desenvolvimento da linguagem ocorre porque o bebê é estimulado toda vez que alguém conversa ou brinca com ele.

A criança que, apesar de ser bem assistida em relação às suas necessidades básicas (fome, sono, banho, etc), não é exposta à constantes e ricos estímulos, pode estar mais sujeita ao atraso do desenvolvimento da linguagem.

O que é preciso fazer para que a criança aprenda a falar na idade ideal?

A resposta é simples: converse com ela!

Mas você pode pensar “uma criança não vai querer ficar sentada conversando com um adulto”. Não mesmo!!! Por isso é preciso que tornemos a sua experiência com a fala o mais lúdica e divertida possível, utilizando diversas atividades para isso.

O que eu tenho que dizer para a criança aprender a falar?

A conversa com a criança pode acontecer de forma natural, aproveitando as diferentes situações em que ela é exposta ao longo do dia. Por exemplo:

Nos primeiros 3 meses de vida, quando a criança ainda tem pouca interação com os adultos, é possível cantar para ela cantigas simples, mas que sejam ricas em variações da voz (aguda e grave, intensidade forte e fraca, etc), como as canções infantil que ouvíamos em nossa infância.

A partir do 6o mês, o bebê começa a emitir algumas sílabas, além de ter maior atenção ao rosto e à e fala do adulto ou outras crianças, começando a tentar imitar os movimentos e sons que ouve. Desta forma, podemos aproveitar das brincadeiras que associam a fala à ações repetidas, como “cadê o neném? … achou! Cadê a mamãe? … Achou!”.

Ao concluir o 1o ano de vida, pode-se ampliar as opções de brincadeiras, pois a criança já está aprendendo a andar e seu sistema nervoso central está mais desenvolvido. O uso de brinquedos de diversas cores e tamanhos, como os de encaixe, ou as ações repetidas associadas à fala, como jogar o carrinho do adulto para a criança e vice-versa, reproduzir ações do cotidiano da criança, como alimentar-se e higiene pessoal utilizando brinquedos também são situações que despertarão na criança a vontade de reproduzir o que ouve ao realizar tais ações com seus pais.

Ao 18 meses a criança já apresenta um vocabulário vasto e estará em constante atenção para aprender novas palavras. Criar a rotina de leitura de livros de histórias simples e o manuseio de livros específicos para esta faixa etária são momentos ricos de afeto e propícios à estimulação da linguagem da criança.

Quando deixamos de lado a timidez e entramos no universo da criança, passamos a ver possibilidade de estimulação em ações simples e rotineiras.

Boa diversão e ótima evolução!!

 

Sobre o Autor:

Fonoaudióloga da Equipe FofuuuMestre em Ciências da Reabilitação (USP) Especialista em Motricidade Orofacial

Um Comentário

  1. […] próprio tempo e limitações. Além disso, esses profissionais podem orientá-los sobre diferentes formas de estimular o desenvolvimento da linguagem das crianças dentro de […]

Deixar Um Comentário