Quero isso! Compra para mim? A maioria das crianças vive em um universo no qual qualquer capricho ou necessidade é atendido quase que instantaneamente. Nesta sociedade voltada para o consumo é importante ensinar as crianças algumas orientações para que aprendam a consumir de forma responsável.

Quando você é adulto, pode avaliar e analisar os prós e os contras do consumo excessivo ou desnecessário. Mas quando esse sentimento de consumo é sentido pelos pequenos, esse tipo de raciocínio ainda não está totalmente desenvolvido. É neste ponto que, como pais, devemos agir e ensinar o consumo responsável às crianças, que devem não só comprar por impulso, mas também buscar valores por trás de cada compra.

E isso se baseia no consumo responsável, que incentiva a sociedade a mudar seus hábitos, procurando adequá-los às nossas reais necessidades e buscando sempre bens e serviços que favoreçam a proteção ambiental e a igualdade social.

___________________________________________________________________________________________

Conteúdo Relacionado

___________________________________________________________________________________________

Em suma, o consumo responsável se caracteriza por dar preferência a empresas, produtos e serviços que respeitem o meio ambiente, com foco consistente na qualidade e nos materiais utilizados na produção, e como isso beneficia a sociedade. É isso que devemos ensinar para as crianças.

 

O Exemplo: o Maior Aliado dos Pais

Aniversários, presentes de Natal ou mesmo algo tão comum como fazer compras no supermercado, podem se tornar a oportunidade perfeita para as crianças pedirem tudo que elas podem pensar. Você precisa deles? Provavelmente na maioria das vezes a resposta é ‘não’, mas para raciocinar que não podem e não precisam ter tudo o que veem, é preciso ensinar eles, dando o exemplo.

 

Confira as 8 dicas para ensinar sobre consumo responsável às crianças.

  1. Deixe as crianças participarem das decisões de compra. Se você as encorajar a decidir ou observar como você decide o que é comprado no supermercado, porque escolheu um produto e não outro, certamente eles ficarão mais conscientes. Além disso, uma ida ao supermercado também serve para ajudá-los a apreciar alimentos frescos da estação, que geralmente são de origem local e, portanto, exigem menos viagens para chegar à loja, ou a diferença entre comprar a granel ou embalados, onde muito mais plástico é usado para conter itens. São pequenas ações que podem fazer muito pelas crianças e pelo meio ambiente.
  2. Evitando desperdícios. O planejamento de compras semanais também nos ajuda a reduzir o desperdício, usando muito mais do que compramos e evita jogar fora alimentos estragados.
  3. Tenha cuidado com as recompensas. Encorajá-las, comprando o brinquedo que desejam, se obtiverem boas notas, ou permitindo que assistam a um filme no cinema, se comerem todo o jantar, pode funcionar a curto prazo, mas o tiro pode sair pela culatra. Devemos ensinar as crianças a assumir a responsabilidade por suas tarefas, sem buscar sempre uma recompensa. Assim como eles têm direitos, também têm obrigações. Associar o bom comportamento a uma recompensa ou presente, geralmente material, não os beneficia.
  4. Cuidado com o pagamento. Saber como administrar seu dinheiro pode ajudar as crianças a serem responsáveis. Eles devem aprender a valorizar a importância de economizar. É um exercício prático que os ajudará muito quando crescerem.
  5. Presentes. Uma boa forma de gerir o que as crianças pedem no Natal, aniversários ou outras ocasiões especiais, é dividi-las em 3 partes: uma para as necessidades, uma para dividir e brincar com os outros e outra que seja verdadeiramente um capricho. Evite sobrecarregá-las com uma infinidade de coisas, pois isso as ajuda a valorizar as coisas de forma diferente. Não se trata de ampliar; trata-se de ir fundo.
  6. A importância dos 3 “R” s. Reduzir, reutilizar e reciclar, ensina às crianças que nem tudo deve ser usado e descartado. Reutilize recipientes, recicle roupas ou brinquedos, etc. Existem muitas ações que podemos realizar para tornar nosso consumo mais eficiente e proteger o meio ambiente. Ficar ciente disso é muito importante.
  7. Uma pedra. Valorizar objetos que, à primeira vista, parecem sem valor, mas que nos lembram um dia na praia, o cheiro da comida da vovó, a pintura que você fazia quando criança, etc. Mesmo a menor e mais insignificante coisa pode ter valor; aí reside a importância de valorizar as pequenas coisas.
  8. Compartilhe bons momentos. Porque nem tudo de que precisamos é material. Compartilhar momentos de diversão com sua família é o melhor consumo e não nos custa nada!

 

Dúvidas, sugestões ou elogios?

Compartilhe com a gente nos comentários abaixo.

 

Traduzido e editado.

Fonte: Entre Nossotros

Direitos de Imagem: Food photo created by pvproductions – www.freepik.com

 

2 Replies to “8 Dicas Para Ensinar as Crianças Sobre Consumo Responsável”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *