A fissura labiopalatina, também conhecida como lábio leporino ou fenda labiopalatina, é uma abertura que pode existir entre os ossos e músculos dos lábios e palato (céu da boca), devido ao não fechamento dessa estrutura ainda na fase gestacional. 

Como saber se meu filho vai nascer com fissura labiopalatina?

A espera pela chegada do filho amado é repleta de ansiedade. Saber o sexo do bebê, a cor dos olhos ou se nascerá parecido com o pai ou com a mãe, são dúvidas respondidas a cada exame de ultrassom.

A partir da 18a semana de gestação, a ultrassonografia morfológica já pode ajudar a avaliar o desenvolvimento do feto e detectar possíveis malformações, como a fissura labiopalatina, que é popularmente conhecida como lábio leporino ou fenda labiopalatina.  Os casos são de alta incidência no Brasil (1 a cada 650 bebês nascem com algum tipo de fissura labiopalatina).

Meu bebê vai nascer com fissura labiopalatina, e agora?

O período da gestação será um momento importante para pesquisar e conhecer os protocolos de tratamento cirúrgico, profissionais e centros especializados. É possível também, agendar consulta para conversar com estes profissionais e tirar as dúvidas com eles, o que é ótimo, pois muito da preocupação vem do desconhecimento.

A equipe do Projeto Genoma, da Universidade de São Paulo preparou um vídeo com ricas informações que ajudarão a entender o que é e as possíveis causas da fissura labiopalatina:

A maioria das mães de crianças com esta malformação craniofacial refere ter sido importante o diagnóstico ainda durante a gravidez, pois desta forma foi possível se recuperar do susto, e seguir em busca de informações sobre o tratamento interdisciplinar da fissura labiopalatina.

Onde procurar ajuda?

No Brasil há grandes centros de tratamento da fissura labiopalatina e malformações craniofaciais, tanto nos grandes centros (São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Recife, etc) como em cidades no interior (Bauru/SP e Joinville/SC, por exemplo), todos custeados pelo SUS (o tratamento é inteiramente gratuito!). Abaixo, mais informações de alguns destes centros:

  • BAHIA

HOSPITAL SANTO ANTONIO

Associação Obras Sociais Irmã Dulce

Av. Bonfim, 161 – Largo de Roma. Salvador/BA

71 3310-1661 / 71 3310-1650

http://www.irmadulce.org.br

  • DISTRITO FEDERAL

HOSPITAL REGIONAL ASA NORTE – HRAN

Associação Brasiliense de Apoio aos Fissurados – ABRAFIS

SMHN 01 Bloco A – Asa Norte. Brasília/DF

61 33275349

http://www.abrafil.com.br

  • MATO GROSSO DO SUL

HOSPITAL SÃO JULIÃO

Fundação para o Estudo e Tratamento das Deformidades Crânio-Faciais (FUNCRAF)

Rua Lino Vilacha, 1250. Campo Grande. MS

67 3358-1500

  • MINAS GERAIS

FUNDACAO BENJAMIN GUIMARAES

Fundação Benjamin Guimarães – Hospital da Baleia

R. Juramento, 1464 – Saudade. Belo Horizonte/MG

31 3489-1692

http:://www.pucminas.br/centrare

  • PARANÁ

HOSPITAL DO TRABALHADOR

Associacao de Reabilitacao e Promocao Social do Fissurado Labio-palatal (AFISSUR)

Av República Argentina, 4406. Curitiba/PR

41 32129202

CEFIL – CENTRO DE APOIO E REABILITAÇÃO DOS PORTADORES DE FISSURA LÁBIO PALATAL DE LONDRINA

R. Santa Cruz, 55 – Vila Siam. Londrina/PR
43 3344-2393 / 43 3344-0132 / 43 4141-5609

  • PERNAMBUCO

INSTITUTO DE MEDICINA INTEGRAL PROF. FERNANDO FIGUEIRA (IMIP)

R. dos Coelhos, 300 – Boa Vista. Recife/PE

81 3231-0328/ 81 2122-4100 Ramal: 4315

http://www.imip.org.br

FUNDAÇÃO DE ENSINO E TECNOLOGIA DE ALFENAS

Faculdade Unifenas, Centro Pró-Sorriso

Rod. MG179, KM 0 – Alfenas/MG

35 3299-3182 / 35 99819-2928

http://www.unifenas.br

  • RIO DE JANEIRO

HOSPITAL UNIVERSITÁRIO FRAGA FILHO

Projeto Fendas: Hospital Universitário Fraga Filho

R. Prof. Rodolpho Paulo Rocco, 255 – Cidade Universitária. Rio de Janeiro/RJ

21 3938-2822

CTAC-RJ UERJ

Policlínica Piquet Carneiro, 2 andar, Setor de Cirurgia Plástica. 

Rua Marechal Rondon, 381 – São Francisco Xavier. Rio de Janeiro/RJ

21 2334-1998

  • RIO GRANDE DO SUL

Hospital das Clínicas de Porto Alegre

51.3359800 (Setor de Cirurgia Plástica)

  • SÃO PAULO

HOSPITAL DAS CLÍNICAS DA FACULDADE DE MEDICINA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

R. Dr. Ovídio Pires de Campo, 255 – Cerqueira César. São Paulo/SP

11 2661-6481

http://www.usp.br/medicins/plastic

HOSPITAL MUNICIPAL INFANTIL MENINO JESUS

Instituto de Responsabilidade Social Sírio-Libanês

R. dos Franceses, 251 – Bela Vista. São Paulo/SP

11 3016-0568

http://www.irssl.org.br

HOSPITAL DE REABILITAÇÃO DE ANOMALIAS CRANIOFACIAIS

Fundação de Apoio à Universidade de São Paulo – FUSP

Av. Silvio Marchione, 3-20 – Bauru. São Paulo/SP

14 32358130

http://www.hrac.usp.br

FUNDAÇÃO PARA O ESTUDO E TRATAMENTO DAS DEFORMIDADES CRÂNIO-FACIAIS (FUNCRAF – SBC)

R. Senador Flaquer, 130 – Centro. São Bernardo do Campo /SP

11 4122-6100

SOBRAPAR

Av. Dr. Adolfo Lutz, 100 – Cidade Universitária. Campinas/SP

19 3749-9700

  • SANTA CATARINA

CENTRINHO PREFEITO LUIZ GOMES

Associação de Promoção Social do Fissurado Lábio-Palatal e Deficientes Auditivos de Joinville

Rua Borba Gato, 685 – Atiradores. Joinville/SC

47 34331800

Associação de Famílias nas Redes Sociais

Há um movimento forte de acolhimento das famílias nas redes sociais e também em ações em diversas cidades. Foi assim que nasceu a Rede As Fissuradas, para que as famílias que recebessem o diagnóstico da fissura ainda na gravidez pudessem receber informação e troca de experiências para verem que apesar da pouca informação sobre o tema, o tratamento existe e sim, tudo vai dar certo!

Uma outra dúvida comum é sobre o desenvolvimento de fala do bebê com fissura labiopalatina, por isso escrevi um artigo que explica bastante sobre o desenvolvimento, tratamento e estimulação da fala dos pequenos!

Quer saber mais sobre fissura? Deixe sua sugestão de tema nos comentários. Publicaremos outros artigos com mais informações sobre o desenvolvimento e tratamento da criança com fissura labiopalatina!

Um abraço,