Como a infecção de ouvido prejudica o desenvolvimento das crianças?

2018-05-15T14:59:41+00:0015 de maio - 2018|Desenvolvimento Infantil|

Para aprender a falar, a criança precisa ouvir os diversos sons de sua língua materna. Quando algo impede este processo, podemos nos deparar com dificuldades na fala, persistência de trocas de letras na fala e pouca vontade de se comunicar.

Uma causa comum destas dificuldades pode ser a otite média, a popular infecção de ouvido, que ocorre na região próxima ao tímpano, mais comum nos 2 primeiros anos de vida da criança.

Para compreendermos um pouco mais a relação entre desenvolvimento de fala e audição, vamos conhecer um pouco mais sobre a audição.

Como ocorre a audição?

O ouvido é responsável pela audição e pelo equilíbrio. Ele capta os sons do ambiente, amplifica-os e transforma este sinal em impulso elétrico que seguirá ao cérebro. Para entendermos melhor esse processo, vamos dividir o ouvido em 3 partes: externo, médio e interno.

Ouvido Externo: é responsável por receber o som e direcioná-lo para o tímpano. Quando o som chega na membrana timpânica, ela vibra enviando o som para o ouvido médio.

Ouvido Médio: é uma cavidade cheia de ar, responsável pela amplificação do som. A membrana timpânica faz com que os três pequenos ossos (martelo, bigorna e estribo) vibrem e conduzam o som a orelha interna. Para que a pressão de ar dentro desta região esteja sempre equilibrada, a tuba auditiva é uma espécie de canudinho que mantém uma comunicação entre o ouvido e a garganta assim, toda vez que engolimos este equilíbrio é reestabelecido.

Ouvido Interno: a onda sonora é transformada em impulso nervoso pelas células da cóclea e este impulso é transmitido ao cérebro pelo nervo acústico. Quando o impulso nervoso chega no cérebro, fazemos as associações com o que temos de memória e damos significado ao som.

Representação da anatomia do ouvido humano.

Quais as causas da otite média?

Quando a tuba auditiva não funciona bem a secreção do nariz pode chegar até o ouvido médio, ocupando esta região, dando a sensação de ouvido tampado.

Toda criança tem a tuba auditiva posicionada de forma mais horizontal, devido ao formato e tamanho de sua cabeça. Por este motivo, elas estão mais sujeita ao acúmulo de secreção no ouvido, se comparada ao adulto que tem uma tuba auditiva mais vertical.

Representação da tuba auditiva da criança e do adulto.

Quais os sintomas da otite média?

Os sintomas mais comuns são febre, dor, coceira ou incômodo na região do ouvido, mau cheiro no ouvido e nariz. Mas nem toda otite tem dor! É preciso ficar atento também ao comportamento da criança: se ela está agitada ou desatenta, se passa a falar mais alto que de costume ou se aumenta o volume da TV são alguns dos sinais sugestivos de dificuldades auditivas.

Como fazer o diagnóstico?

O diagnóstico é dado pelo médico (otorrinolaringologista ou pediatra, por exemplo) e é baseado nos sintomas, no exame do ouvido feito no consultório e, ainda, os achados do médico podem ser complementados por exames de audição realizados pelo fonoaudiólogo.

 Quais os impactos da otite média no desenvolvimento infantil?

Como conversamos no artigo “Como a Otite Pode Prejudicar Seu Filho?”, episódios frequentes ou prolongados de otite média podem prejudicar o desenvolvimento da criança. Durante os episódios de otite a secreção acumulada no ouvido age como uma barreira para a passagem do som, levando a uma perda auditiva de grau leve a morado, o que dificulta a percepção e a diferenciação dos sons da fala. Quando a criança passa por um período ouvindo menos, ela começa a ter dificuldades diversas pois seu cérebro está recebendo informações auditivas incompletas, interferindo em seu desenvolvimento da linguagem. É como em uma conversa telefônica com o sinal ruim, e não conseguimos compreender tudo o que a outra pessoa nos falou porque a ligação fica com vários cortes.

Como não deixar a otite levar a uma perda auditiva permanente?

O tratamento médico para controle da otite média pode ser é com remédios ou cirurgia, dependendo da frequência e duração dos episódios de otite, além de outros aspectos da avaliação médica. O tratamento cirúrgico, quando indicado, consiste na colocação de um tubo de ventilação (semelhante a um carretel de linha) na membrana timpânica que reestabelecerá o equilíbrio da pressão de ar no ouvido.

É importante estarmos atentos aos sinais de otite nos pequenos. Garantir a saúde dos ouvidos das crianças é um importante cuidado para que elas aprendam a falar e a escrever sem maiores dificuldades!

 

Sobre o Autor:

Fonoaudióloga da Equipe FofuuuMestre em Ciências da Reabilitação (USP) Especialista em Motricidade Orofacial

Deixar Um Comentário